26 de agosto de 2017

PHOTOGRAPHERS | ANDRÉ PEIXINHO


Hoje é sábado e isso só pode significar duas coisas: inspiração ou uma nova entrevista!
O fotógrafo de hoje chama-se André Peixinho. Conheci-o há dois anos pelo twitter e tenho acompanhado o seu excelente trabalho desde então.
Prontos para descobrir o que ele tem para dizer?


Como e quando começaste a fotografar?
Conta a tua história com a fotografia.

Comecei a fotografar há cerca de 4/5 anos atrás quando comprei a minha primeira DSLR, que ainda hoje a utilizo como principal ferramenta de trabalho e é com ela que tenho evoluído até onde estou hoje. 
Bem, mas tudo isto já vem desde há algum tempo atrás. Mais precisamente, da minha infância. Desde pequeno que sempre gostei de tudo relacionado com imagem. Adorava ver televisão (ficava fascinado com os filmes, como aquilo tudo seria feito e etc), quando haviam casamentos a que ia, não parava de olhar para os fotógrafos com as suas câmaras e a pensar como tudo aquilo funcionaria e como é que eles faziam para tirar a fotografia. Ficava fascinado com o resultado no fim! Mas na verdade fotografia nunca foi o que quis seguir, apesar de adorar. Sempre dizia que queria seguir informática ou culinária (informática porque comecei a usar computadores desde muito novo e adoro também tudo haver com este assunto e culinária porque gosto de todo o processo até ao prato final). Acho que é mais ou menos isto! 


Qual foi a tua primeira máquina fotográfica?
A minha primeira DSLR foi uma Nikon D3100 que ainda hoje a utilizo e é com ela que tenho evoluído até onde estou hoje. Mesmo depois deste tempo todo a usar esta cámara continuo a descobrir cada vez mais coisas que ela é capaz de fazer.


Como classificas o teu estilo de fotografia?
Tento fazer trabalhos mais Grunge ou Vintage e por vezes algo mais moderno e "limpo". Ultimamente tenho tentado misturar os dois de forma a achar o meu ideal. Acho que é algo mais simplista e natural. Tento fazer todos os meus trabalhos da forma mais simples e natural possível, por achar que é o que fica mais bonito.



Qual é a tua rede social favorita para partilhares o teu trabalho?
Partilho tudo maioritariamente no FACEBOOK e por vezes actualizo o meu BÉHANCE e 500PX
No INSTAGRAM publico a minha vida pessoal e diária bem como alguns trabalhos de vez em quando.



O que achas do impacto que a fotografia tem no nosso dia-a-dia?
Tem um grande impacto. Desde o seu aparecimento que a fotografia faz chegar a todos os cantos do mundo os acontecimentos mais relevantes e os menos relevantes. Desde a pobreza em certos países, às guerras e conflitos em outros. Isto tudo por colegas nossos terem a coragem de ir para esses locais, fotografar tudo o que causa impacto, seja negativo ou positivo e documentar tudo de uma forma tão real e surreal que quando outras pessoas vêem a fotografia são capazes de sentir tudo o que o fotógrafo sentiu no momento e de sentir tudo o que a fotografia trasmite como se estivéssemos lá naquele local. 



Se há algo que pudesses dizer aos leitores, o que dirias?
Apreciem a fotografia. Visitem exposições, acompanhem trabalhos de vários fotógrafos, partilhem os trabalhos de fotógrafos e valorizem esta profissão. Fotografem também, hoje existe essa possibilidade. Maior parte da população tem um smartphone capaz de fotografar e existem muitas câmaras fotográficas a preços acessíveis. 
Mas por ser assim, não pensem que se podem considerar fotógrafos. Há muito mais por de trás da câmara e do fotógrafo. Não é apenas carregar no botão e voilá, está feito. E claro, podem utilizar esses meios para fotografar cerimónias especiais, tirar fotografias ocasionais para partilhar e tudo mais, mas não troquem o trabalho de um profissional formado na área, por isso. Para todos aqueles que consideram que é igual ou que é a mesma coisa, não é. Nessas ocasiões que mencionei, muitas das vezes chegam ao conforto de vossa casa e vêem que as fotografias afinal não estão o que esperava e arrependem-se de ter trocado as vossas pelas do profissional. Existe muito mais, os preços elevados justificam todo o trabalho que existe para entregar um resultado positivo e alto, bem como todas as horas gastas para tal. Cada vez mais esta é uma profissão desvalorizada, vamos parar e dar a volta para repor o brilho e especial à fotografia.

E são estas as palavras do André!
O que acharam da entrevista? E do seu trabalho?
Não se esqueçam de passar pelas suas redes sociais:
FACEBOOK - INSTAGRAM - BÉHANCE - 500PX

ESPREITA AS OUTRAS ENTREVISTAS:
*

2 comentários:

  1. Que fotos fantásticas! :)

    https://filipa-goncalves.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Ahh amei o post e amei conhecer o fotógrafo, amo fotografia e essas são muito lindas :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar