6 de novembro de 2012

no olhar de uma adolescente #5



(old photo - summer 2010)

Aquele momento fantástico quando tu estás super feliz mas não sabes o porquê.

Hoje o meu dia resume-se a aulas, ao frio e jantar de família.
Ai, se tu soubesses de metade a história

Ninguém sabe, ninguém sonha mas, existe um mundo, é parecido ao nosso, mas tem diferenças. É o mundo para onde o sofrimento me leva. Esse mundo é uma espécie de prisão onde eu ando livremente, a escuridão é quem reina, as nuvens negras cobrem-no e o frio e o gelo matam, aos poucos e poucos. Lá, a policia é as trevas e ela controla tudo. Não me deixam escapar, e se o fizer, sou julgada e levam-me para um outro sitio, muito pior, onde cumpro a minha pena. Sou metida numa espécie de calabouço, onde sou completamente exulada e de lá, não há maneira de escapar. Sozinha, sem ninguém, vivo eu, na completa escuridão, até completar a tal pena. Quando está na altura de sair, a porta que me fecha lá dentro abre-se e eu saio. Grata por sair dali, acabo por me sentir aliviada por não estar na autêntica escuridão. Começo a perder a cabeça, a falta de luz solar eloquece-me. Tudo aquilo que me resta é esperar, esperar que o amor ou a felicidade me venham resgatar. 
Não é fácil viver lá, mas eu, acabei por me habituar (...) 

2 comentários:

  1. Oh, é tão bom estar feliz sem ter razão! ^^ Gostei muito do teu texto e claro que o amor ou a felicidade te vão resgatar! :) Ainda estás a tempo! :D Podes adicionar um tema ainda se quiseres! ^^ Sim, claro que sim! :D

    ResponderEliminar